fbpx

Inoculantes

Contém grande quantidade de bactérias que fazem muito bem às lavouras.

Inoculantes

Inoculante é um insumo biológico com microrganismos capazes de desempenhar atividades benéficas e necessárias para o desenvolvimento das plantas. Sendo de duas formas, os líquidos ou turfosos com alta concentração de bactérias fixadoras de nitrogênio destinadas a inoculação das plantas. Também oferecemos o protetor celular, que garante uma vida mais longa às bactérias, promovendo assim uma melhor fixação biológica para as plantas.

Biomax® Premium é uma linha de inoculantes com alta concentração de bactérias fixadoras de nitrogênio para as culturas da soja, feijoeiro, demais leguminosas e gramíneas – milho e trigo. É produzido em formulações líquidas e sólidas.

Garantia de fornecimento de nitrogênio a baixo custo às culturas que se beneficiam da fixação biológica para o fornecimento deste nutriente.
Nas leguminosas, exceto o feijoeiro, a fixação biológica do nitrogênio permite uma maior sustentabilidade econômica do sistema de produção,sem a necessidade de fertilizantes nitrogenados.

Na cultura do feijoeiro, permite um aporte de nitrogênio, complementando as necessidades da cultura.
Em gramíneas – milho e trigo – o Biomax® Azum fornece o Azospirillum brasilense. É uma bactéria diazotrófica de vida livre, que coloniza a rizosfera de gramíneas sem a formação de nódulos e os espaços intercelulares das raízes das gramíneas. Fornece nitrogênio a baixo custo, complementando as necessidades das gramíneas.

Possui grande capacidade de sintetizar fitohormônios – ácido indolacético (AIA), giberelinas e citocininas, responsáveis pelo maior crescimento do sistema radicular das plantas. Maior absorção de água e nutrientes pelas plantas, tornando as plantas mais tolerantes aos estresses abióticos e bióticos.

Recentemente, a Embrapa desenvolveu uma nova tecnologia para a inoculação das legumonisas denominada de coinoculação. Consiste na utilização de dois ou mais microrganismos, os quais produzem um efeito múltiplo, em que se superam os resultados produtivos obtidos com os mesmos, quando utilizados de forma isolada.

No Brasil, a coinoculação que vem proporcionando os melhores resultados nas culturas é a associação do Azospirillum brasilense com o Bradyrhizobium spp em soja e com o Rhizobium tropici em feijoeiro.


Segundo a Embrapa, a coinaculação proporciona aumento médio de 7,7% na produtividade da soja e 11,3% no feijoeiro, em relação à inoculação padrão.